Dia do livro… Bora indicar…

Boa noite pra nós!

Hoje é o Dia Internacional do Livro

Gostaria de compartilhar ao menos alguns que por um motivo ou outro tiveram muita importância na minha mente, na minha formação de leitor, e por extensão na minha própria vida…

Trapo de Cristóvão Tezza – sem comentários, é um dos mais fascinantes da nossa literatura, li muito novo também, me marcou demais…

Bala na Agulha do Marcelo Rubens Paiva – acredito eu que ainda é atualíssimo esse livro, principalmente nos dias de hoje… li quando foi lançado,nunca me esqueci, só posso dizer que marcou…

Ciranda de Pedra da Lygia Fagundes Telles – li e reli (um dos poucos) na minha adolescência e é da minha autora brasileira do coração…

As Meninas da Lygia Fagundes Telles – gostaria muito de assistir uma versão cinematográfica desse livro, espero que um dia role…

Verão no Aquário da Lygia Fagundes Telles – li na minha adolescência, junto com os outros 02 acima citados…

O Morro dos Ventos Uivantes da Emily Brontë – li, e reli ( um dos poucos que reli na vida) é fascinantemente sombrio…

Jane Eyre da Charlotte Brontë – é da minha pré adolescência, amei…

A Idade da Razão do Jean-Paul Sartre – dizem que tu tem que ter a idade certa pra ler essa obra prima, então eu tava no momento ideal… transmutou minha mente…

O Vermelho e o Negro do Stendahl – ainda não consigo falar sobre, li numa momento crucial da minha vida…

O Filho do Trapeiro do Kirk Douglas – uma das mais francas e verdadeiras autobiografias que já li de um grande astro hollywoodiano, indispensável pra qualquer cinéfilo como eu…

Jinetes en la Tormenta do John Densmore – livro de memórias do baterista da minha banda do coração The Doors…

O Escaravelho do Diabo de Lucia Machado de Almeida – foi o primeiro livro que li na vida e me despertou o amor, apego, e gosto pela leitura e literatura… até hoje…

Paulo Alfuns

Cúpido do amor

Lançei
uma flecha
no seu coração
penetrou forte,
e causou,
dor, estragos
arrepios de amor…

Lançei
uma flecha
na palavra
que não
queria te dizer,
tu abraçou
guardou,
e não revelou…

Lançei
uma flecha,
no encontro
do teu caminho,
mas, tu safado
já tava se divertindo,
traçando o cu
do vizinho…

Paulo Alfuns

Sentido só tem pra quem quer…

Bruscas mudanças
o encontraram,
se perdeu
nas entranhas
de cenas
estranhas…

Viajou ao espaço
em busca,
de uma estrela
qualquer,
só viu
uma dama insana
chupando um picolé…

Mas foi
com a água
que bate
na encosta
que aprendeu
que o tempo
tem seu tempo,
e sabe a hora
de fazer
o que quer …

Paulo Alfuns

Sem Destino

Easy Rider (no original) é um daqueles filmes que para o cinéfilo de carteirinha é tipo “tem que assistir ao menos uma vez na vida”… É também o tipo de filme que se tu for fã de cinema, talvez, tenha questionamentos pessoais pra se fazer… É a segunda vez que assisti ao filme, e pela segunda vez não consegui uma sintonia… São poucos os filmes incensados que eu assisti e não me diz nada… Tem filmes que caem no gosto do público, da mídia, de uma galera grande e viram fenômenos, sucessos, mas, por alguma razão, no sentido pessoal, não te diz muito ou nada… O filme em si: 02 motoqueiros traficantes, viajam em suas máquinas pelas estradas americanas, no final dos anos 60, em plena época de profundas transformações nos valores da sociedade (não só americana) da época… Não visualizam o futuro, a não ser a curtíssimo passo, não parecem ter muitas expectativas além do que rola no presente… Um dos motoqueiros é feito pelo Dennis Hopper (também diretor), um personagem tipo escroto (opinião pessoal) e outro feito pelo Peter Fonda, envolto numa vibe existencial… No percurso da dupla de amigos encontramos um solitário (fugindo do passado) a pegar carona,
encontramos uma trupe de artistas, entre esses a figura do Roberto Walker Jr. filho do querido (meu favorito) psico-sociopata mor do Hitchcock (Pacto Sinistro) Robert Walker… encontramos mulheres, e entre elas, Toni Basil uma jovem (marcante) com discurso politizado… mas, o principal, é o encontro com o jovem Jack Nicholson… Com 32 anos na época, o ator já tinha feito alguns filmes, mas, ainda não havia decolado… Easy Rider, trouxe a oportunidade de mostrar ao mundo a que veio e o seu valor… O sucesso do filme o encaminhou pra um estrelato que mantém até hoje, 50 anos depois… Enfim, Sem Destino é um clássico do cinema, um clássico da sua época, e geração (contracultura), e tem realmente de ser visto ao menos uma vez na vida, nem que seja pra dizer, (meu caso) que não rolou química entre a obra e seu expectator… ps; trilha sonora é puro rock incluindo a clássica Born To Be Wild do Steppenwolf…

03🔸🔸🔸

Para além do cine, pra quem curte astrologia, e gosta de saber mais sobre seus ícones, o básico do básico…

✳ Jack Nicholson, nasceu dia 22/04/1937, com o 🌞 passando por ♉, a 🌕 em ♍, e o signo de ♌ no Ascendente
✳ Dennis Hopper, nasceu em 17/05/1936, com o 🌞 também em ♉, a 🌕 em ♈, e o signo de ♐ no Ascendente
✳ Peter Fonda nasceu em 23/02/1940 com o 🌞 em ♓, a 🌕 em ♍, e o signo de ♊ no Ascendente
✳ Karen Black, nasceu em 01/07/1939 com o 🌞 em ♋, a 🌕 em ♑, e o signo solar ♋ no Ascendente
✳ Robert Walker Jr. nasceu em 15/04/1940 com o 🌞 em ♈, a 🌕 em ♋, e ♉ no Ascendente

Paulo Alfuns

MV5BOTlkNTYwZWQtZTZlNC00YmY2LWI1OGYtNDRmMjc0NWZhY2EzXkEyXkFqcGdeQXVyNzM0MTUwNTY@._V1_
Dennis Hopper (chapéu), Peter Fonda, e Jack Nicholson (garupa)
Foto: IMDb

O Sol

O Sol contínua
a brilhar,
mesmo que venha
perrengues,
nunca deixa de se levantar,
para o nosso dia
iluminar…
O Grande Doador
de luz,
não faz distinção,
agrega e abraça
a todos,
com seu calor,
bom humor,
e doses gerais,
de amor….

Paulo Alfuns

A cor de Deus

O Deus do amor
não tem cor,
não tem ego,
desejo e nem
preferências

O Deus do amor,
está em todos
os seres,
porque da luz
do seio D’Ele
os teve…

O Deus do amor
não reside,
na maldade…
Ele se espalha,
vive e brilha,
na diversidade…

Paulo Alfuns

15551001985cb0f226664eb_1555100198_2x3_md

Essa imagem publicada ontem, 14/04, na Ilustríssima, da artista Veridiana Scarpelli, reflete muito do que eu queria expressar… minha homenagem a todos aqueles (eu me incluo), cuja cor, e diferença (apesar de todas as intempéries) ainda buscam fazer deste mundo, um lugar bem melhor…

P.A.