Rock e homens bonitos

Sempre gostei de rock e homens bonitos…

Escuto rock desde a infância, porque foi o gênero, que a vida toda, desde a infância aos dias de hoje, me identifiquei, e fala às minhas emoções…

Meu primeiro, ídolo, surgiu só na adolescência, o Billy Idol…
adorava, seu som, leve e pra cima…
o primeiro pagamento do meu primeiro trabalho, corri até uma loja de som, e voltei pra casa, com o segundo disco lançado do cara… aquele disco, que ele tá com um crucifixo no peito… Também, foi meu primeiro tesão, no rock… Aquele blondie, me arrepiava os pentelhos do cool…

Escutei muito o rock dos 80, seja nacional ou gringo, respirava aquela vibe…

A foto do disco da Legião (Que País…), com a sua formação clássica, teve um impacto imenso em mim, não se falava em representatividade no final dos 80, mas, ver o Negrete ali… me senti, muito bem representado… décadas depois, deixo aqui minha gratidão, até nisso a Legião foi mais… e seu batera, de olhar dúbio, era uma delícia também…

Mas minha queda era mais pra gangue do outro poeta, o Barão… quem já viu o jovem Frejat, sabe que era um Apolo… quem o conheceu intimamente, deve ter recordações divinas…

Havia inúmeras bandas, cada uma com um som tão bom quanto outro… não dá pra inumerar todas… mas, todas que eu escutei amei e me fizeram muito bem…

Amei também a Violeta de Outono… banda mais alternativa…

Paulo Ricardo, era gato mesmo, tinha uma legião de fãs mulheres que o adoravam, e uma legião de fãs homens que o odiavam pela inveja que sentiam de ver a mulherada babando por ele… sua gangue RPM deixou inúmeros clássicos…

No início dos 90, desbundei no passado, e deixei pra trás o rock / pop que me viu crescer…

Era a vez agora do The Doors, Pink Floyd, Led Zeppelin, AC/DC (com Bon Scott), do Iron (c/ Paul Di’Anno), Jethro Tull, Uriah Heep (c/David Byron), Deep Purple, Black Sabbath, Rolling Stones, Creedence Clearwater Revival, Big Brother (c/ Janis), Experience, Mutantes, e muitos outros…

Somente, nos anos, 2000, voltei a escutar, rock atual, o rock do momento (surgiu muitas bandas legais), e também foi nos 2000, que voltei a escutar o bom e velho rock brazuca da minha infância e adolescência…

Groupie são mulheres fãs de rock, que segundo se diz, tem tesão em trepar com os caras…

Nunca tive vontade de ser uma… Afinal, sou gay, mas… deixo a que a minha listinha, que se tivesse tido a oportunidade, ficaria de 04, de lado, e babado…

Anos 2000
Josh Homme

Anos 90
Liam Gallagher…
Tim Commeford…

Anos 80
os já citados lá encima…

Anos 70
David Gilmour

Anos 60
Brian Jones
Johnny Echols
Jim Morrison
Jack Bruce

E muitos outros, mais…

Na brazuquidade, a geração dos 60, tinha uns tipos que além do talento, carisma, eram bem… delícias mesmo…

Jorge Benjor
Antônio Marcos
e os irmãos Correa
Renato, e Ronaldo

Enfim, quem amou ou simplesmente se lambuzou, provavelmente, gostou…

Paulo Alfuns

Eu por mim…

Um dia talvez, eu descubra, a razão ou motivo, de querer começar a escrever sempre pelo final…

Todo início de ano, eu compro um caderno, pra escrever meus versos, minhas metas, minhas anotações e mapas de astrologia, e otras cositas más…

Meu primeiro caderno, nesse sentido, veio com 12 anos, era um diário (na época, e faz tempo, um lance bem de ‘viadinho’, palavra usada na época também), era diário e poesia… (bem anormal mesmo)…

Também, foi nesse ano, que escutei de uma professora, a primeira interrogação a respeito da minha aparência (ou o que eu parecia ser aos olhos dos outros)… Paulo, você é mineiro? Não, professora… Certeza? Vc tem uma cara de mineirinho… Não, professora… um avô, alguém da família? Não, não tenho… já tava encabulado… Foi uma curiosidade gentil, não ‘senti’, nenhuma maldade, na pergunta…

Já mais adiante, bem mais, uma outra professora, me pergunta, porque eu gostava de escrever pelo final (ir pra última folha, em direção ao início), você é árabe? Putz, essa foi uma surpresa total… não professora, nada vê… sua família? Nada a vê, professora… affff…

Tanto o “mineirinho”, como o “árabe”, ficaram na minha mente, como se percebe, até hoje (lembranças)

Bom, é verdade, que naquela época, até minha mãe, ignorava, o fato de que eu sabia, desde os 07 / 08 anos, que havia sido adotado, recém nascido… então, não dava pra falar, ou discutir o assunto (na época um incômodo pra mim, como todo assunto que não se põe na mesa, mas depois, é claro, de esclarecido, se supera)

Quando, saí do interior para o litoral, minha aparência, voltou a gerar perguntas, e sempre a mesma, de que “lugar do nordeste eu era”???
Uma outra novidade total pra mim 😁… é verdade, que muitas vezes, a maioria, era no sentido de querer me diminuir, o famoso pré-conceito, de regiões… mas, não me afetava, e também, vai que, podia ter algum fundo de verdade…

Mas, também, foi no litoral, que a mesma pergunta sobre aparência, modos, surgiu… meu amigo, A.B., um artista plástico, espiritualista, dizia, que quando olhava pra mim, via um tibetano, uma conhecida, Z., falava em indiano (pela minha forma de sentar, geralmente em lótus)… e um gringo, italiano – que frequentou a pousada, onde exercia meu trabalho de recepção – e que morou anos em Londres, me disse, que lá, em Londres, eu passaria facilmente, pelos, tipos não-ocidentais… o que na época, início dos 2000, não era nada bom… affff… Bom, alguma verdade, essas pessoas conseguiram captar, em mim, seja pela aparência, ou postura, já que (embora nunca havia pensado nisso) toda a minha identificação com religião /espiritualidade vem de lá… Mago Jepa, Rampa, e outros… vai saber (sou a favor da liberdade tibetana também, pra ontem, diga-se)… Atualmente tô viciado em vídeos de asmr, e massagem capilar indiana…

Tudo isso, pra dizer, que iniciou o ano, eu fui comprar um novo espiral, e, iniciei, a escrever, pelo início…

Paulo Alfuns

* esse espaço do blog, vou chamar de Paulo por Paulo, e vai ser, só pra falar de mim mesmo…

Beleza

Buscava
uma beleza
ainda que tardia,
quem dera,
pudesse alegrar
os seus olhos,
enche-los de alegria

Buscava uma beleza
além do horizonte,
quem sabe,
onde estava?
No oriente, no ocidente
ou em Vênus,
como se dizia?

Buscava,
um encontro,
entre o ser,
e o que buscava
procurava, ser…
Quem sabe
o reflexo do espelho
não tinha
algo a dizer…

Paulo Alfuns

* ‘brigado pela inspiração L.S. ☺💋🌞

Oração ao Senhor

Meu pai
Que seus filhos
na terra,
Possam encontrar
seu melhor caminho,
Que suas veredas
Não se estreitem
a ponto,
de perder todas
as esperanças
Que sua luz
os guie,
E os traga
conforme,
a sua vontade
E a Sua Presença
Que possamos
ser fortes,
E atravessarmos
Da melhor
forma possível
As tormentas
E tempestades
Que possam
Encontrar
nosso caminho,
Que a luz
da Verdade
Brilhe no alto
Para que todos
Vejam,
E possam os encontrar
E os trazer
De volta a ti,
Que as glórias
Do céu,
Ainda possam
Ser maior
E mais forte
Que tudo…
Desde hoje,
E sempre
Amém

Paulo Alfuns

Versos

Hoje é
um dia,
um lindo dia,
que seja só
de pura alegria

Hoje é
o dia,
o dia que
precede o amanhã,
e depois
do dia de amanhã,
o que nos
espera,
alguém saberia?

Hoje é,
amanhã será,
e, o que for
depois,
da próxima manhã,
já não mais
se repetirá…

Paulo Alfuns

Entre o ser e o ser…

Busco
nas rimas,
minha forma
de me expressar
Vou tateando
aqui, e ali
respirando
as palavras
certas,
pra melhor
calhar

Numa poesia
às vezes,
toscas,
às vezes
fingida,
vou mantendo
minha linha,
não, importando
se é bem
escrita…

Seja, lá o que
for,
transparente
ou obscura
mostra,
sem receio
em meio a devaneios,
um reflexo,
da minha musa…

Paulo Alfuns

Um pouco de ♑

Um pouco de ♑, o signo que abre o ano novo…

♑… é um signo da terra, com iniciativa, vontade, e que sabe o que quer… a vida, desde quando são muito jovens, costuma exigir deles certa responsabilidade, e serão muito testados, vivenciando situações por vezes duras demais, mas, que servem para seu crescimento interior e para alimentar sua sagacidade, e vontade de chegar ‘lá’… desde muito novos também, tem uma consciência de que nem tudo vai ser fácil, mas, dispostos a vencer, não são de arrefecer…

Para quem está interessado ou está intimamente ligado a algum deles, é bom ter consciência, de que para um capricorniano/a, sua carreira, seus interesses pessoais, vem sempre em primeiro lugar… É ausência de amor ou egoísmo? Não, nunca, é simplesmente a natureza deles, e cada um vive a vida de acordo, com suas características próprias, e a deles é essa… se realmente amar a pessoa que está ao seu lado, vai compartilhar os seus planos e querer que o parceiro/a esteja consigo na sua ascenção… mas, são capazes de grandes sacrifícios, e isso inclui também o lado afetivo… em poucas palavras e resumidamente, tu pode ser o seu grande amor, mas, se não tá na vida deles pra somar, adeus… o caráter capricorniano é realmente frio.. São realmente poderosos/as… Algumas combinações astrológicas os tornam invencíveis… uma dica gratuita: jamais entre em qualquer disputa, seja do tipo que for, com quem nasceu com o 🌞 em ♑ e a 🌕 em ♏… Tu vai se f*d*e*r… simples assim…

Pessoalmente, o que mais gosto nos nativos, é a sua reserva, que os impede de ficar dando entrada para os outros… ♑ exige respeito, e isso não inclui liberdades com a sua pessoa!!!

Paulo Alfuns

Anna Ka e seus olhos de amêndoa…

images (1)
a atriz Anna Karina (foto web)

Não havia luz
em Alphaville
sinistros eram
seus cenários
Não havia luz
apenas o brilho opaco
do seu fundo escuro

Não havia encontros
em Alphaville
apenas desencontros
das almas perdidas,
esquecidas
entregues a morrer
e ao morrer…

Não havia dita
era puramente dura
e não havia escolha…
a não ser
o não sofrer…

Não havia
lágrimas,
sorrisos,
emoções
Tudo proibido
num frio
sensação

Não havia poesia
eram consideradas
palavras incompreensíveis…
porque pra gostar
de poesia,
tu tem que amar
gostar, sentir, vibrar
tem que ser e estar…
Porque poesia
não são palavras
é toda uma vivência
que se expressa
livre no ar…

* inspirado em Alphaville

* publicado originalmente em 20/04/2018 na curtipoesia.online

Paulo Alfuns

Noite Vazia

Clássico do Cinema… É um filme que merece estar entre os filmes da Criterion (restaurado no mais próximo da perfeição para nosso presente e toda posteridade)… Spoilers: antes de mais nada, não assista se tu não tiver numa onda (nem que seja meia) existencial, quem busca aventura ou rir, melhor ficar longe… O Filme: A narrativa se passa numa única noite, paulistana, onde dois homens se juntam a duas mulheres pra uma noite de namoro e prazer, mas, o tédio pinta junto, mudando tudo, sem os deixar se entreter… ah!!!… os atores… um quarteto que funciona muito bem, com química, e que vivenciam seus personagens no mesmo nível e mesma sintonia! Odete Lara e Norma Bengell eram atrizes muito famosas e na época da realização do filme, grandes sex simbols… cada uma com sua beleza própria, a ariana (de ♈ mesmo) Odete Lara tem uma cabeleira leonina, é agressiva, hipnótica… Norma tem um olhar marcante num ar sofredor de vítima / mártir, a expressividade pisciana (de ♓ mesmo)… Também mostrou que tinha bom gosto, e algo a mais… se casou com o italiano Gabriele Tinti, um dos atores do filme, bonito como Delon… Palmas pra ela 😉!!! Palmas também pelo realizador, cineasta, Walter Hugo Khouri, que fez um filme de primeira, dos melhores do nosso cinema, o brasileiro… Indispensável… quem se interessar, bora assistir…

images (1)
* não sei quem é o autor da foto

* sou só cinéfilo, não crítico, então escrevo baseado no que vejo, e nas emoções / sentimentos que me foram despertos…

Paulo Alfuns

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora