poema

Seja, mas não seja…

Não procure
pelos meus olhos
pois eles
jamais vão
te encontrar

Não procure
por perfeição
em mim,
lamento,
mas não sou eu
que vou
lhe proporcionar
o que
nem mesmo você
foi capaz
em ti,
de encontrar

Não busque
em mim,
só o que possa
lhe agradar
sou uma pessoa completa
e meus sentimentos
mais profundos,
podem te atormentar

Em especial
não me procure,
se a sua
intenção,
é só me encontrar
pra depois
me abandonar,
se tem algo
que não abro mão
é de ser o primeiro
a deixar…

Paulo Alfuns

2 comentários em “Seja, mas não seja…”

  1. Minha impressão sobre esse poema é de que se trata de um retrado dos relacionamentos rasos que acontecem após o termino de uma relação duradoura. Onde fica aquela espctativa de encontrar alguem que seja “melhor” doque o parceiro anterior e do outro lado a necessidade de aceitação de uma personalidade autentica. O fim vez ou outra é uma relação superficial, onde apenas o sexo basta, ou o distânciamento como sugere a voz no texto.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Paulo, a minha maior dificuldade em publicar meus versos é que eles são na maior parte emotivos rs…. talvez, até bem reveladores…. mas muito longe de mim me envolver com as interpretações que eles podem ter..
      .. só deixo a caneta fazer seu papel captando as palavras que saem do coração… Abrçs……

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s