Quando olhava para o futuro

Olhei nos seus olhos
e vi o mar
Vi o infinito no meu futuro
um futuro de brilho
de falso brilho,
de luz difusa branca

Olhei no seu corpo
o caminho do mapa,
que vai me levar
a encontrar
tudo que um dia
deixei para trás

Olhei ao revés
e atrás do horizonte
estava seu rosto
de olhar estranho,
olhar em que eu me via
a cavalgar
em meio ao mar…

Paulo Alfuns

* publicada originalmente no dia 02/10/2016 na minha ex página Curti poesia numa rede social…

Publicado por Paulo Alfuns

Paulo por Paulo... emocional (às vezes), sexualmente transparente, nunca faço média, individualista (nunca egoísta), narcisista (?) talvez... 💋

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: