um pouco de poesia

aquele ânus
galhardo
engoliu meu pênis
sem eu perceber
quem diria
que esse tipo arado
era arrombado
de tanto foder…

aquela foda
soturna
parecia não ter
fim…
rebolava descontrolado
numa loucura
em mim

enquanto
sentava alucinado
eu me perguntava
porque tava metendo
nesse tresloucado…

Paulo Alfuns

Autor: Paulo Alfuns

...poeta por (vocação), astrólogo por (formação), freelancer na luta do ganha-pão....

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s