Rock e homens bonitos

Sempre gostei de rock e homens bonitos…

Escuto rock desde a infância, porque foi o gênero, que a vida toda, desde a infância aos dias de hoje, me identifiquei, e fala às minhas emoções…

Meu primeiro, ídolo, surgiu só na adolescência, o Billy Idol…
adorava, seu som, leve e pra cima…
o primeiro pagamento do meu primeiro trabalho, corri até uma loja de som, e voltei pra casa, com o segundo disco lançado do cara… aquele disco, que ele tá com um crucifixo no peito… Também, foi meu primeiro tesão, no rock… Aquele blondie, me arrepiava os pentelhos do cool…

Escutei muito o rock dos 80, seja nacional ou gringo, respirava aquela vibe…

A foto do disco da Legião (Que País…), com a sua formação clássica, teve um impacto imenso em mim, não se falava em representatividade no final dos 80, mas, ver o Negrete ali… me senti, muito bem representado… décadas depois, deixo aqui minha gratidão, até nisso a Legião foi mais… e seu batera, de olhar dúbio, era uma delícia também…

Mas minha queda era mais pra gangue do outro poeta, o Barão… quem já viu o jovem Frejat, sabe que era um Apolo… quem o conheceu intimamente, deve ter recordações divinas…

Havia inúmeras bandas, cada uma com um som tão bom quanto outro… não dá pra inumerar todas… mas, todas que eu escutei amei e me fizeram muito bem…

Amei também a Violeta de Outono… banda mais alternativa…

Paulo Ricardo, era gato mesmo, tinha uma legião de fãs mulheres que o adoravam, e uma legião de fãs homens que o odiavam pela inveja que sentiam de ver a mulherada babando por ele… sua gangue RPM deixou inúmeros clássicos…

No início dos 90, desbundei no passado, e deixei pra trás o rock / pop que me viu crescer…

Era a vez agora do The Doors, Pink Floyd, Led Zeppelin, AC/DC (com Bon Scott), do Iron (c/ Paul Di’Anno), Jethro Tull, Uriah Heep (c/David Byron), Deep Purple, Black Sabbath, Rolling Stones, Creedence Clearwater Revival, Big Brother (c/ Janis), Experience, Mutantes, e muitos outros…

Somente, nos anos, 2000, voltei a escutar, rock atual, o rock do momento (surgiu muitas bandas legais), e também foi nos 2000, que voltei a escutar o bom e velho rock brazuca da minha infância e adolescência…

Groupie são mulheres fãs de rock, que segundo se diz, tem tesão em trepar com os caras…

Nunca tive vontade de ser uma… Afinal, sou gay, mas… deixo a que a minha listinha, que se tivesse tido a oportunidade, ficaria de 04, de lado, e babado…

Anos 2000
Josh Homme

Anos 90
Liam Gallagher…
Tim Commeford…

Anos 80
os já citados lá encima…

Anos 70
David Gilmour

Anos 60
Brian Jones
Johnny Echols
Jim Morrison
Jack Bruce

E muitos outros, mais…

Na brazuquidade, a geração dos 60, tinha uns tipos que além do talento, carisma, eram bem… delícias mesmo…

Jorge Benjor
Antônio Marcos
e os irmãos Correa
Renato, e Ronaldo

Enfim, quem amou ou simplesmente se lambuzou, provavelmente, gostou…

Paulo Alfuns

Publicado por Paulo Alfuns

Paulo por Paulo... emocional (às vezes), sexualmente transparente, nunca faço média, individualista (nunca egoísta), narcisista (?) talvez... 💋

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: