Não olhe… pra trás

Dylan,
Já dizia
Não olhe pra trás

Nem precisava,
é da nossa natureza
nunca se apegar
nunca lamentar,
ou chorar
o leite derramado…

Não olhe para trás…
Já dizia
o mago das agulhas
‘arrependimento deixa o
homem broxa’…

Não olhe pra trás…
Já ensinava
a bíblia…
Quem olha fica no passado
E da vida
eu só quero o presente
porque,
como já dizia o sábio
o futuro,
Ao Criador pertence…

Paulo Alfuns

Cotidiano

Os carros passam
acelerados,
se jogam ao destino,
inusitado…

Os carros voam
desesperados,
se perdem no caminho
num lugar,
equivocado…

Os carros param
sem paciência,
aguardam,
que atravessamos
seu domínio,
por excelência…

As ruas movimentam-se
sem se mexer,
Há um fluxo
humano,
desejoso por sol
calor, e prazer…

As ruas se movimentam
sem ao menos,
perceber
Pessoas correndo,
em busca do ganha pão,
na luta por sobreviver…

Nas ruas,
os carros, as motos
as pessoas,
Tudo se mistura
afinal,
vivemos num mundo
conectado,
que por si só
nos faz todos iguais,
mesmo vivendo
e, tendo
diferentes ideais….

Paulo Alfuns

Marolando no mar…

Marolando no mar
Nas águas do calor
Marolando no mar
enquanto sobe o vapor

Corpos desnudos
perdidos no chão
Bocas carnudas
Xupam meu pau
com tesão

Aroma doce salgado
Voa no ar
o barco balança
enquanto a espuma
leva a porra
que cai

O vento agita
minimiza,
Um calor
de arrasar…

Paulo Alfuns

Pra nós…

Bem vindos a todos aqueles que novamente voltarem a frequentar a curtipoesia.online… Sempre básico no que tenho a dizer, só posso falar que é o mesmo blog numa casa nova… meu nome contínua o mesmo de sempre, assim como todo o conteúdo segue no mesmo caminho, o pseudônimo é outro, algo que variei no decorrer dos tempos, mas, a essência é a mesma, e quer dizer o mesmo do anterior… Pra todos os que curtiram meus versos nada adorados, vamos adiante nesse 2019!…

Bem vindos novamente…

Paulo Alfuns